Relatório aponta as exchanges Coinbase e Kraken como as mais limpas

O Blockchain Transparency Institute (BTI) lançou um relatório de vigilância de mercado que mostra as exchanges mais “limpas” do setor de criptomoedas.

BTI examinou os sinais de negociação de lavagem de uma variedade de exchanges. O relatório apontou que o Japão e os Estados Unidos classificaram-se como os mais limpos e com menos evidências de negociação de lavagem. Os altos padrões regulatórios desses países podem ser o principal fator para esse posicionamento no ranking.

“Segundo nossos dados, as exchanges mais limpas nesse período continuam sendo Kraken, Poloniex, Coinbase e Upbit. Por outro lado, a OKEx e a Bibox lideram as exchanges com o maior percentual de negociações de lavagem em nosso ranking real entre as Top 40. Os volumes falsos dessas exchanges excedem 75%, no entanto, seus volumes reais (com as operações de lavagem removidas) ainda os colocam no Top 20 de forma consistente. Analisando o volume de comércio por países, descobrimos que o Japão e os Estados Unidos lideram o mundo em países com as exchanges mais limpas.”

Em relação às exchanges com maior número de comércio de lavagem a Coreia do Sul é o grande destaque da lista.

“Por exemplo, a Coreia do Sul também tem um sistema regulatório monitorado de perto, mas um exame mais atento do Bithumb não está sendo levado pelas autoridades, pois nossos dados mostram que eles têm negociado fortemente com Dash e Monero durante todo o ano. Temos esses tokens sendo negociados por lavagem em mais de 90% do seu volume. ”

O BTI observou que há uma redução de 35.7% no trading de lavagem entre as 40 principais exchanges de criptomoedas desde o início deste ano (2019).

Os serviços do Blockchain Transparency Institute começaram a ser divulgados desde agosto de 2018 e tem ajudo bastante como um divisor de águas para contas reais e de negociações duvidosas.

Comentários

Deixe um comentário

  Subscribe  
Notify of