Ex jogador de hóquei é detido por fraude de U$700 mil em Bitcoin

O ex jogador de hóquei, Igor Musatov, foi detido em Moscou por roubar U$700.000 do CEO de uma empresa de TI.

Musatov nega as acusações e diz que está sendo vítima de calúnia.

“Estou pronto para apresentar à investigação todos os fatos da minha inocência”, disse o acusado.

Segundo a investigação, em 2018, Musatov cometeu um crime de fraude. Musatov conheceu o CEO da empresa de TI em um restaurante e o empresário lhe disse que estava envolvido em um negócio de criptomoedas.

Em fevereiro de 2018, Musatov ofereceu 103 bitcoins ao empresário por 45 milhões de rublos. Musatov disse que compraria um apartamento novo com esse dinheiro. O empresário concordou e o chamou para fechar o negócio no banco, mas o ex jogador de hóquei quis que a reunião fosse realizada em seu escritório.

A vítima relatou que não foi recebida por Musatov, mas por um assistente. Ele entregou o dinheiro para o homem que saiu em seguida do prédio.

Musatov chegou a entrar em contato por telefone e prometer que resolveria o problema, mas não apareceu.

Após tentar contato diversas vezes com Musatov, o empresário resolveu recorrer a polícia.

O caso ainda está em andamento.

Fato é que se o empresário tivesse recebido os bitcoins teria um grande lucro. O BTC em fevereiro de 2018 flutuou entre U$10.108-U$10.806. Logo, a venda dos 103 BTCs ultrapassaria a casa de U$1 milhão. O empresário teria um desconto de mais de U$300 mil (seguindo valores atuais, pois o Rublo russo teve uma desvalorização frente ao dólar americano).

Comentários

Deixe um comentário

  Subscribe  
Notify of