O Libra do Facebook pode ser bloqueado na Europa

Bruno Lê Maire, ministro de economia e finanças da França, mostrou sua preocupação com o Libra em julho, dizendo que o projeto precisa de regras restritas.

Em entrevista à CNBC, o ministro falou sobre as preocupações com o Libra envolvendo questões de lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo.

“Eu diria que isso é antes de tudo uma questão de soberania. Você tem estados, Estados Unidos, França, Alemanha, Itália — todos os estados soberanos com moedas soberanas: dólar, euro e assim por diante, e eles mantêm compromissos muito fortes, algumas regras muito fortes. Não podemos aceitar uma nova moeda que tenha o mesmo tipo de poder, sem o mesmo tipo de regras, sem o mesmo tipo de compromisso e sem o mesmo tipo de obrigação”.

Nessa quinta-feira (12), Le Maire se mostrou muito mais radical em relação ao Libra. O ministro disse em uma conferência em Paris que as preocupações com a criptomoeda do Facebook são sérias e que a França não pode autorizar o seu lançamento em solo europeu.

Le Meire ainda disse:

“Esta eventual privatização do dinheiro contém riscos de abuso de posição dominante, riscos à soberania e riscos para consumidores e empresas”.

Para o ministro há um grande problema do Libra não ter um respaldo do Banco Central como as moedas fiduciárias. Segundo Le Maire, qualquer mau funcionamento fará com que o Libra seja prejudicial para os dois bilhões de usuários do Facebook.

“O Libra também representa um risco sistêmico a partir do momento em que você tem dois bilhões de usuários. Qualquer quebra no funcionamento dessa moeda, no gerenciamento de suas reservas, pode criar uma perturbação financeira considerável”.

Dante Disparte, chefe de políticas da Associação Libra respondeu às declarações de Le Maire.

“Reconhecemos que o blockchain é uma tecnologia emergente e que os formuladores de políticas devem considerar cuidadosamente como seus aplicativos se encaixam em suas políticas de sistema financeiro”.

Le Maire, apesar de dizer que o Libra deve ser banido da Europa, não disse como fará isso.

O chefe de Autoridade Federal de Vigilância do Mercado Financeiro da Suíça, Mark Branson, tem pensamentos contrários aos de Le Maire.

Branson disse que para a Suíça se tornar um grande centro financeiro terá que enfrentar os riscos e trabalhar com projetos como o Libra.

Para Branson, mesmo com os riscos existentes nas criptomoedas, há benefícios em potencial.

Embora haja muitas discordâncias entre os Estados Unidos e França, a opinião sobre o Libra parece um consenso entre os dois países.

Comentários

Deixe um comentário

  Subscribe  
Notify of