Romenos e Poloneses se mostram mais confiantes com as criptomoedas do que os Austríacos

Resultado de imagem para Austríacos ceticos com bitcoin

Uma enquete online feita pelo gigante bancário ING descobriu que os austríacos estão mais céticos com relação ao Bitcoin (BTC) e às criptomoedas em geral. A pesquisa, que incluiu entrevistados de 15 países, mostra que a positividade com relação ao Bitcoin está também enfraquecendo em outros países, segundo o Der Standard, que publicou a informação em 14 de agosto.

Pior, e ainda piorando

Os austríacos são, em média, conservadores com investimentos, mas com relação a criptomoedas eles mostram-se bastante céticos, com apenas 13% enxergando as moedas digitais sob uma perspectiva positiva.

A abordagem em relação às criptomoedas piorou desde a pesquisa do ano passado. Neste ano, 17% dos austríacos acreditam que as criptomoedas são o futuro dos pagamentos digitais, em comparação com 20% no ano passado. Agora, apenas 14% acreditam que esta é uma forma significativa de investimento, em contraste com 17% no ano passado.

Além disso, apenas 5% dos austríacos considerariam receber seus salários pagos em Bitcoin.

Segundo a enquete, os austríacos hoje têm mais conhecimento que a maioria das nações sobre as criptomoedas, mas preferem evitar riscos e volatilidade o máximo possível.

Quebrando a tendência

Das 13 nações européias (além da Austrália e dos Estados Unidos) que foram pesquisadas, a maioria viu uma queda na visão positiva das criptos em relação ao ano passado. As exceções foram Turquia, Polônia e Romênia.

A Polônia e a Romênia tiveram 43% e 44% dos entrevistados com visão positiva sobre as criptomoedas. Enquanto na Turquia, 62% têm visão positiva e 36% ficariam felizes em receber salários em Bitcoin.

Os austríacos, no entanto, vêem a blockchain como uma tecnologia valiosa. A empresa de comercialização de energia, Graz, está planejando usar uma plataforma baseada em DLT na transição para a distribuição de energia com zero carbono.

Fonte: Cointelegraph

Comentários