CEO da BitMEX prevê preço do Bitcoin a US$10 mil em 2019

Arthur Hayes, CEO da exchange BitMEX, mostrou-se otimista quanto ao crescimento do preço do Bitcoin em 2018. Em uma newsletter da exchange, Hayes afirmou que o preço da criptomoeda pode voltar ao patamar dos US$10 mil ainda em 2019.

Hayes sustentou sua aposta baseado na análise de que o Bitcoin pode experimentar fortes ganhos nos quatro últimos meses do ano, os quais impulsionarão a subida. E existem motivos para os investidores ficarem otimistas com a previsão: em meados de 2018, Hayes afirmou que o preço do Bitcoin cairia abaixo dos US$5 mil – algo que realmente aconteceu.

“O mercado em 2019 será intenso, mas os preços voltarão aos US$10.000. Essa é uma barrei psicológica muito significativa. É um bom número. US$20 mil é a recuperação final; No entanto, o Bitcoin levou 11 meses para ir de US$1 mil a US$10 mil, mas menos de um mês para ir de US$10 mil a US$20 mil e depois voltar aos US$10 mil. US$10 mil é o meu número, e eu aposto nele”, afirmou Hayes.

Embora o preço do Bitcoin tenha chegado próximo de US$20 mil, a “barreira dos US$10 mil” sempre foi uma questão mais psicológica para o mercado. Não foi à toa que o preço disparou após romper essa barreira – e, de forma similar, afundo após perdê-la.

Hayes também confirmou que, no final desse ano, o Bitcoin alcançará a marca de dois anos desde o início de sua correção, entre o final de 2017 e o início de 2018. E Hayes afirma que a atuação dos bancos centrais mundiais em imprimir dinheiro pode contribuir para essa alta.

“Nem tudo está perdido; nada sobe ou desce em linha reta. 2019 será entediante, mas aumentos aparecerão no final do ano. As impressoras no Banco Central pararam por um tempo, mas os sofistas econômicos não resistiram ao apelo da sirene do dinheiro livre”, escreveu Hayes.

Além dos fatores citados por Hayes, é importante ressaltar que no final de 2019 estaremos a pouco mais de seis meses do halving, processo que cortará pela metade a emissão de novos Bitcoins. Assim como ocorreu em 2016, o novo corte – que fará o Bitcoin ter, pela primeira vez, uma taxa de inflação menor do que a do ouro – poderá causar um grande impacto nos preços ao longo do ano.

Fonte: Criptomoedas Fácil

As informações contidas neste informativo foram obtidas por fontes públicas consideradas confiáveis e possuem caráter meramente informativo, não constitui qualquer tipo de conselho de investimento, jurídico e ou de qualquer natureza.

Comentários