Uma das maiores empresas de tecnologia dos EUA está aceitando Bitcoin

A empresa Avnet, na lista da Fortune 500, anunciou a aceitação do Bitcoin e outras criptomoedas como opção de pagamento. A empresa de Phoenix, Arizona, está trabalhando em parceria com o serviço de processamento BitPay.

“Estamos trabalhando com a BitPay para fazer pagamentos seguros via blockchain para todos os clientes, permitindo que eles se concentrem no desenvolvimento de seus próprios produtos, e não em questões de pagamento” , disse Sanny Trin da Avnet.

A declaração da empresa também diz que há uma cooperação com o site Bitcoin.com sobre “criar uma nova carteira de hardware adequada para armazenar criptomoedas e fornecer o mais alto nível de segurança nas transações”.

Vale destacar que vários representantes da comunidade Bitcoin encorajam empresas e usuários a boicotar os serviços da BitPay.

O problema é que a BitPay, sem qualquer aviso e discussões com os desenvolvedores do protocolo Bitcoin, se recusou a suportar o esquema de pagamento padrão para os usuários finais solicitarem o pagamento descrito no BIP21. O esquema BIP21 foi aceito por todas as carteiras e provedores de serviços desde 2012 e garante que, independentemente do software utilizado, códigos QR e solicitações de pagamento sejam criados e interpretados de uma maneira padrão. Isso garante máxima execução e interoperabilidade de software e serviços em uma rede de código aberto descentralizada.

Em vez disso, a empresa adotou o esquema BIP70, que não tem amplo suporte. O BIP70 introduz um requisito para que os desenvolvedores suportem dependências herdadas da infra-estrutura de chave pública, que têm um longo histórico de vulnerabilidades (openssl, heartbleed, etc.).

Além disso, a ampla implementação do BIP70 aumenta o risco de monitoramento e rastreamento de transações dentro dos requisitos AML / KYC e possibilita a criação de listas negras mais eficientes. Esse esquema foi originalmente oferecido em 2013 por Gavin Addsen e Mike Hearn, os desenvolvedores que receberam fama depois de criar as chamadas “listas negras” de Bitcoins.

Fonte: Guia do Bitcoin

As informações contidas neste informativo foram obtidas por fontes públicas consideradas confiáveis e possuem caráter meramente informativo, não constitui qualquer tipo de conselho de investimento, jurídico e ou de qualquer natureza.

Comentários