Suprema Corte da Índia limita quatro semanas para o governo criar regras para criptoativos

A Suprema Corte da Índia voltou a abordar a regulamentação de criptoativos no país neste domingo, 25 de fevereiro. Segundo a plataforma de notícias Crypto Kanoon, a Corte deu ao governo um prazo de quatro semanas para criar uma estrutura regulatória clara para criptomoedas. Após esse período, o tribunal tomará uma decisão sobre a disputa entre exchanges locais e o banco central do país, o Reserve Bank of India (RBI).

A Crypto Kanoon postou em seu perfil no Twitter:

“A suprema corte concedeu 4 semanas para o governo indiano como a última oportunidade para trazer uma política (regras e regulamentos) sobre criptomoedas.”

Em outubro do ano passado, a Corte indiana já tinha estabelecido um prazo de duas semanas para que o governo criasse uma regulamentação nacional para o setor, mas a decisão não foi acatada.

O governo da Índia tem trabalhado na criação de um marco regulatório para as criptomoedas. O Ministério das Finanças criou um painel, liderado por Subhash Chandra Garg, Secretário de Assuntos Econômicos, para redigir o regulamento. A expectativa era de que um projeto fosse apresentado em dezembro, algo que também acabou não acontecendo.

As recomendações deste painel estão sendo finalizadas. No entanto, houve relatos conflitantes sobre o que eles implicam. Em janeiro, o Ministério das Finanças convidou a renomada firma de advocacia Nishith Desai Associates para apresentar suas propostas para o regulamento de criptomoedas do país.

Além disso, o ministério disse à Lok Sabha, a Câmara do Parlamento da Índia, no final do ano passado, que “é difícil estabelecer um cronograma específico para apresentar recomendações claras”, uma vez que o órgão afirma “estar analisando o assunto com a devida cautela”.

Fonte: Criptomoedas Fácil

As informações contidas neste informativo foram obtidas por fontes públicas consideradas confiáveis e possuem caráter meramente informativo, não constitui qualquer tipo de conselho de investimento, jurídico e ou de qualquer natureza.

Comentários