Demanda por criptomoeda aumenta entre os millennials, diz estudo

Um novo  conduzido pela Presidente Global de Serviços Financeiros da , Deidre Campbell, analisa o perfil dos investidores de ativos digitais entre a geração do milênio.

“Qualquer um que tenha  me diz que gostaria de ter comprado antes”, disse Campbell. A pesquisa revelou que mais de 25% dos 13 já estão usando ou mantendo ativos digitais.

30% dos entrevistados ​​estão interessados ​​em estudar criptomoedas. Mais de 55% dos já estão investindo ou planejando investir na classe de ativos emergentes.

Millennials não confiam em bancos

Em 2015, uma pesquisa conduzida nos Estados Unidos, pelo Instituto de Política da Universidade de Harvard, revelou que apenas 14% dos millennials acreditam que a Wall Street “faz o que é certo.”

A nova tendência emergente pode significar problemas para bancos e instituições financeiras.

Aplicações de fintech e criptomoedas se tornam cada vez mais populares entre os millennials. Na China, AliPay, a plataforma de tecnologia financeira da Alibaba, avaliada em mais de US$ 150 trilhões, começou a crescer.

Na verdade, existem milhões de usuários nos Estados Unidos. Nas Filipinas, por exemplo, grandes bancos como o Union Bank exigem que residentes e cidadãos armazenem mais de US$ 2 mil como saldo fixo em contas bancárias, em vez de uma grande parte do país utilizar serviços bancários.

Como tal, as empresas de remessas como a Lhuiller e a Palawan tornaram-se os principais provedores de serviços financeiros dos usuários no dia a dia. A popularidade das criptomoedas também aumentou significativamente, pois os ativos digitais permitem que os usuários enviem e recebam pagamentos por meio de telefones celulares.

Coins.ph, a maior plataforma de negociação criptomoeda e remessa nas Filipinas, garantiu mais de 5 milhões de usuários só no país, sem contar os milhões de usuários na Tailândia e Malásia, ativamente usando o serviço.

EUA, Coreia do Sul e Japão

Nos principais mercados de criptomoeda, como os EUA, Coréia do Sul e Japão, existem mais facilidades, como troca compatível, processadores de pagamento e aplicações. Por isso, o crescimento é esperado.

O governo da Coreia do Sul foi reconhecido como uma das principais instituições financeiras do mundo.

 

Fonte: Guia do Bitcoin

Comentários